Abdominoplastia: como é feita, antes e em seguida e qual o preço

O que é a abdominoplastia?


Abdominoplastia é uma intervenção plástica realizada para remover o exagero de pele, gordura localizada e restabelecer a dureza dos músculos da região abdominal. Este técnica similarmente pode dispensar as estrias localizadas na região, uma vez que há a retirada de pele.

Informações da abdominoplastia


A abdominoplastia não pode ser declarada como um tratamento à obesidade ou uma alternativa para trocar uma refeição saudável e a execução de treinos físicos. Candidatos à abdominoplastia precisam ser saudáveis e respeitante a em maneira, tanto mulheres, quanto homens.


O clínico plástico Carlos Alberto Komatsu, diretor da Clube Brasileira de Intervenção Plástica, explica que em pacientes cuja musculosidade da taipa abdominal é bastante fraca, a costura realizada ao longo a intervenção pode ficar comprometida, uma vez que os músculos não são estabilizados tão fácil. Mesmo com a musculosidade fraca, a plicatura dos músculos honesto abdominais oferece a revisão da diástase e estabilização da taipa abdominal. Musculosidade fraca não em oposição a indica o técnica, pelo contrário, é mais um coeficiente para se mostrar.


Em maior parte, a abdominoplastia é muito requisitada por mulheres que tiveram múltiplas gestações, indivíduos que geneticamente contem concentração de gordura na região da abdômen ou quem teve redução alimentício de peso. O que estes pacientes evidencia em comum é o progresso de flacidez da pele, depósitos de gordura e estrias na região da abdômen. Além da diástase dos músculos honesto abdominais, essencial recomendação desta intervenção.

Tipos de abdominoplastia


Além da abdominoplastia comum, há a miniabdominoplastia, que possui uma área menor e dessa forma recebe esse nome. Ela retira acúmulos de gordura e pele somente da região inferior da abdômen, ficando em uma gilvaz menor. Tanto a abdominoplastia quanto a miniabdominoplastia são capazes de ser associadas à lipoaspiração para melhores resultados e para um melhor desenho do corpo.


Abdominoplastia masculina


Como explica o clínico plástico Marcelo Wulkan, a abdominoplastia do homem é bastante parecida com a intervenção feita nas mulheres. Alguns detalhes de parecer da gilvaz são distintos uma vez que a maior parte dos homens fazem o uso de roupa íntima na região baixa do abdômen de forma distinto que as mulheres fazem o uso de suas calcinhas /biquínis. Há similarmente uma diferença no local de sarro de gordura que precisa ser reparado pelo clínico plástico.


Mesmo dessa maneira, a abdominoplastia nos homens é uma intervenção altamente eficaz no momento em que há exagero de pele e gordura pênsil. ” Ela pode efetivamente aumentar a famosa barriguinha de chopp a partir de que essa abdômen seja composta de gordura que se localiza na parte de fora dos órgãos, ou seja, aquele tipo de gordura que não é do tipo visceral”, considera o profissional.


Não obstante, essa intervenção não é uma maneira de conseguir um “tanquinho”, que se precisa ao força do próprio paciente que necessita ter regime sadio e execução de treinos regulares. Leia mais em Abdominoplastia masculina: tudo que você necessita saber.


Como funciona a intervenção de abdominoplastia?

O clínico plástico vai avaliar o abdômen do paciente, verificando a porção e a localização dos acúmulos de gordura, exagero de pele ou diástase dos músculos do abdômen. Geralmente, a abdominoplastia requer duas incisões:


Após a intervenção, são colocados drenos de vontade no abdômen, para evitar o concentração de líquidos na região abdominal. Estes drenos são inseridos na parte inferior da abdômen, próximo ao púbis, permitindo que a gilvaz seja disfarçada entre os pelos pubianos, porém nem sempre são importantes.

Geralmente os pacientes evidencia o dreno retirado no dia da intervenção ou eles são capazes de ser liberados para casa com os drenos, que são de simples manuseação. Os drenos apenas geram dor no hora da afastamento, que pode ser feita na clínica do clínico. Realizado isto, as incisões da intervenção poderão ser totalmente fechadas, ficando em uma única sutura na série da região púbica e uma dentro do centro, e são colocados os curativos e bandagens.


Abdominoplastia + Lipoaspiração


A lipoabdominoplastia é a ligamento das duas cirurgias e é comprovadamente segura, de acordo com o clínico plástico Wulkan. O Brasil foi até mesmo o ” antecessor ” na lipoabdominoplastia que faz ao mesmo tempo a lipoaspiração com a abdominoplastia.


Não obstante, cada caso precisa ser ajuizado em singularidades pelo médico de escolha do paciente para se afirmar de que o vatagem da intervenção será maior que eventuais riscas. Como reserva, a SBCP recomenda que o volume máximo de lipoaspiração nesses casos não ultrapasse 7% do peso corpóreo.


O vatagem de se relacionar as duas cirurgias é que pode-se conseguir um desenho do corpo do torso mais concreto. Várias vezes, no momento em que se faz somente a abdominoplastia, pode ” sobejar gordura ” em áreas no qual não se retirou o exagero de pele. Outro vatagem é que a lipoaspiração pode favorecer remover mais pele pênsil e auxiliar a ter uma gilvaz de menor massa.


Há centenas de funções científicos que demonstram variações técnicas da associação da abdominoplastia e lipoaspiração. Por exemplo, mais há pouco tempo a auditoria Aeshtetic Plastic Surgery publicou uma nova abordada da abdominoplastia com lipoaspiração tragada TULUA. Essa abordada é uma possível variedade de técnicas já conhecidas por todos os cirurgiões plásticos.


” Então, o que precisamos supervisionar é que cada paciente apresenta uma urgência particularizada de forma que a técnica usada pelo clínico plástico tem que se apropriar à urgência do paciente e não o contrário “, ressalta o profissional.
Anestesia essencial para abdominoplastia
Em maior parte, é usada a anestesia raqui ou peridural com sedação e não é preciso mais de um dia de internação no hospital.


O clínico Carlos Alberto Komatsu conta que, em vários casos, é sugerido realizar outra intervenção no mesmo hora em que é realizada a abdominoplastia. Alipoaspiração, por exemplo, auxilia a definir os contornos corporais. São capazes de ser feitas similarmente cirurgias de mama e até procedimentos mais baixos na rosto. ” Não obstante, é preciso que os procedimentos associados não demandem bastante tempo, o que pode reforçar a duração da intervenção além do sugerido “.

Tempo de duração da abdominoplastia


O tempo de duração da abdominoplastia pode variegar bastante, porém a maior parte dos procedimentos dura entre uma a 3 horas. O tempo varia de acordo com a área do tratamento, porção de fazenda a ser removido e da associação ou não da lipoaspiração. Cirurgias bastante longas aumentam o perigo de trombose.


Quem é o profissional talhado a corporificar a miniabdominoplastia?


Este tipo de técnica precisa ser realizado por um clínico plástico, braços da Clube Brasileira de Intervenção Plástica (SBCP).


Gilvaz da abdominoplastia


Local da gilvaz: A abdominoplastia é a intervenção que retira o exagero de pele e gordura da parte de baixo da abdômen, especificamente aquela parte que encontra-se bem à ideia no momento em que nos sentamos. Há dezenas de técnicas e variantes, porém frequentemente o clínico plástico faz uma incisão na parte de baixo do abdômen, região que encontra-se escondida pelos peças de roupa íntima.


Massa da gilvaz: O massa da gilvaz varia de acordo com o exagero de pele. Se o exagero for até as partes do lado da abdômen, a gilvaz chega até estes locais. Se for mais centralizada, a gilvaz pode ficar aproximadamente tão jovem como de uma cesárea.


Somente ao longo a consulta médica com o clínico plástico será possível apegar-se o massa final da gilvaz uma vez que não há uma técnica público na abdominoplastia, porém uma abordada personalizada de acordo com a urgência do paciente.



Contraindicações da abdominoplastia


A abdominoplastia não é recomendada nos casos em que sejam previstos gestações futuras ou cenários de grandes ou ganhos de peso após a intervenção plástica.
Indivíduos com obesidade e fumantes possui maior perigo de terem necroses, então não precisam ser reduzir-se a essa intervenção. No caso de indivíduos com obesidade, é fundamental perder peso ou mudar pela lipoaspiração antes da abdominoplastia.


Há casos que precisam ser avaliados individualmente pelo clínico plástico, como malogro: indivíduos que tenham executado cirurgias anteriores e tenham cicatrizes na região abdominal, indivíduos com alguns tipos de enfermidade do colágeno e alguns tipos de fumantes.


Dependendo da gilvaz que já há, ela até pode impedir a prática da abdominoplastia. O clínico plástico Wagner Montenegro, da Clube Brasileira de Intervenção Plástica, reforça que, nesse intuito, é bastante fundamental a lisura ao longo a consulta com o clínico plástico com correlação a cada um dos detalhes que forem perguntados pelo médico. “A correlação de firmeza e honra entre paciente e clínico plástico é primordial para bons resultados “.

Rinoplastia

R

A Rinoplastia plástica é uma intervenção repleta de sutilezas, uma vez que o clínico precisa buscar fazer-se a equilíbrio (Dr.Fernando)entre o nariz e o desenho da rosto. É realizada para intenções estéticas ou para censurar defeitos de surgimento ou de respiração.


A paciente que quer realizar essa intervenção precisa ter uma conversa bastante ampla com o médico sobre suas queixas, buscando identificar as partes do nariz que a incomoda para que seja ponderado se as esperanças da paciente esta de acordo com o que a intervenção pode proporcionar.


Há distintos tipos e padrões de nariz, como “ nariz incompreensível ”, “ nariz adunco”, “ nariz negroide”, no entanto estes padrões não refletem as inúmeras variações individuais existentes neste órgão.
Antes da intervenção deve-se iniciar um tratamento para disposição da pele, especialmente uma higienização de pele no qual se preconiza o utilização de peeling, vapor de ozono, procedência manual e falsidade, para que não ocorra contaminação por bactérias e sebo sendo esta uma região rica em glândulas sebáceas. Similarmente a drenagem linfática manual é de extrema valia, uma vez que descongestiona as vias linfáticas.


Após a intervenção não é recomendado tratamentos com peeling e esfoliantes sendo que esses são capazes de hostilizar a pele levando a lesões. Deve-se ter em mente que após a intervenção irá entregar inchaço ( inchaço ) em região geniana e labial superior, com equimoses (manchas roxas) na região da quebra nasal e frequentemente embaixo das pálpebras inferiores e de novo a drenagem linfática entra para carregar os inchaços e hematomas aliviando os gânglios da rosto, no entanto apenas depois de a afastamento dos curativos nasais que a drenagem precisa ser executada por completo, em toda a rosto.


Afazeres:


O paciente não deverá expor-se ao luz por 2 meses e constantemente que sair de casa advertir do utilização do filtro fazenda, bonés, guarda-sol ou sombrinha.
O alívio é acidental, sendo maior nos primeiros dias após a intervenção.
Pequenas caminhadas dentro de casa são recomendadas.
Dormir de abdômen para cima (decúbito dorsal) por quase 3 semanas, com um almofada alto ou assento embaixo da cabeça, constantemente mantendo a cabeça e o torso mais viaduto com o intuito de coarctar o inchaço.
Corporificar treinos com a panturrilha ( mover os membro – 10 vezes de cada lado ) 3 vezes ao dia.
Não transportar pesos nos primeiros 15 dias.


Não decrescer a cabeça para pegar itens nos primeiros 15 dias.


Não utilizar óculos de luz e nem sequer de graus, até que seja permitido pelo médico clínico plástico.
Não fumar por ao menos 15 dias no pós-operatório, para que a cicatrização seja consolidada.
A refeição após a intervenção deverá ser branda para evitar enjôos. No dia posterior a regime é comum.