Rinoplastia

R

A Rinoplastia plástica é uma intervenção repleta de sutilezas, uma vez que o clínico precisa buscar fazer-se a equilíbrio (Dr.Fernando)entre o nariz e o desenho da rosto. É realizada para intenções estéticas ou para censurar defeitos de surgimento ou de respiração.


A paciente que quer realizar essa intervenção precisa ter uma conversa bastante ampla com o médico sobre suas queixas, buscando identificar as partes do nariz que a incomoda para que seja ponderado se as esperanças da paciente esta de acordo com o que a intervenção pode proporcionar.


Há distintos tipos e padrões de nariz, como “ nariz incompreensível ”, “ nariz adunco”, “ nariz negroide”, no entanto estes padrões não refletem as inúmeras variações individuais existentes neste órgão.
Antes da intervenção deve-se iniciar um tratamento para disposição da pele, especialmente uma higienização de pele no qual se preconiza o utilização de peeling, vapor de ozono, procedência manual e falsidade, para que não ocorra contaminação por bactérias e sebo sendo esta uma região rica em glândulas sebáceas. Similarmente a drenagem linfática manual é de extrema valia, uma vez que descongestiona as vias linfáticas.


Após a intervenção não é recomendado tratamentos com peeling e esfoliantes sendo que esses são capazes de hostilizar a pele levando a lesões. Deve-se ter em mente que após a intervenção irá entregar inchaço ( inchaço ) em região geniana e labial superior, com equimoses (manchas roxas) na região da quebra nasal e frequentemente embaixo das pálpebras inferiores e de novo a drenagem linfática entra para carregar os inchaços e hematomas aliviando os gânglios da rosto, no entanto apenas depois de a afastamento dos curativos nasais que a drenagem precisa ser executada por completo, em toda a rosto.


Afazeres:


O paciente não deverá expor-se ao luz por 2 meses e constantemente que sair de casa advertir do utilização do filtro fazenda, bonés, guarda-sol ou sombrinha.
O alívio é acidental, sendo maior nos primeiros dias após a intervenção.
Pequenas caminhadas dentro de casa são recomendadas.
Dormir de abdômen para cima (decúbito dorsal) por quase 3 semanas, com um almofada alto ou assento embaixo da cabeça, constantemente mantendo a cabeça e o torso mais viaduto com o intuito de coarctar o inchaço.
Corporificar treinos com a panturrilha ( mover os membro – 10 vezes de cada lado ) 3 vezes ao dia.
Não transportar pesos nos primeiros 15 dias.


Não decrescer a cabeça para pegar itens nos primeiros 15 dias.


Não utilizar óculos de luz e nem sequer de graus, até que seja permitido pelo médico clínico plástico.
Não fumar por ao menos 15 dias no pós-operatório, para que a cicatrização seja consolidada.
A refeição após a intervenção deverá ser branda para evitar enjôos. No dia posterior a regime é comum.