Perfuração canal dente sintomas

Um abcesso dentário é o aumentam de pus devido a uma infecção bacteriana. O abcesso pode ocorrer em diferentes regiões do dente por causas diferentes. Um abcesso periapical ocorre na ponta da raiz dentária, enquanto que um periodontal ocorre nas gengivas junto à raiz de um dente.

O abcesso dentário ocorre quando uma infecção bacteriana se instala em alguma cavidade entre a gengiva e os ossos da face ou pescoço. Um dente infeccionado que não recebe tratamento apropriada pode formar um abcesso.

O abcesso dentário ocorreu quando uma infecção bacteriana se instala em alguma cavidade entre a gengiva e os ossos da face ou pescoço. Um dente infeccionado que não recebe tratamento apropriada pode formar um abcesso.

O abcesso dentário aconteça, quando uma infecção bacteriana se instala em alguma cavidade entre a gengiva e os ossos da face ou pescoço. Um dente infeccionado que não recebe tratamento conformado pode formar um abcesso.



Os sinais mais comuns de abcesso dentário são:



Falta de higiene oral

Sensibilidade ao toque

Dente escurecido.

Dieta rica em açúcar.

Dificuldade de abrir a boca ou mastigar

Dor de dente

Saiba mais : Como escovar os dente

Abcesso dentário em estágio avançado pode evoluir para osteomielite. A osteomielite é uma infecção no osso. É causada pela bactéria que se encontra presente no abcesso dentário e que se expande através da corrente arterial A osteomielite pode causar vários sintomas como:

Se você tem um abcesso dentário, marque uma consulta com dentista. Se a infecção começar a ficar dolorosa a ponto de ser impossível será necessário procurar fazer uma drenagem.



Se você tiver sintomas como febre, calafrios, vômito ou diarreia por conta do abcesso, registre a felicidade do uma consulta médica.

É possível diagnosticar um abcesso dentário apenas com um exame físico. Entretanto, pode ser necessário fazer um raio-x do dente para verificar se não há infecções em outras áreas da boca que ainda não formaram abcessos.

O cirurgiao dentista poderá fazer um pequeno corte no abcesso, retirar o pus e higienizar a área com uma solução salina.

Este procedimento pode ajudar a eliminar a infecção e salvar o seu dente. Para isso, o dentista remove o tecido doente central (polpa) usando uma broca e drena o abscesso. Ele ou ela, em seguida, veda a cavidade e canais radiculares do dente. Também é induzida uma coroa no dente para uma crescer sua rigidez, principalmente se forem molares. Se você cuidar de seu dente restaurado corretamente, pode durar uma vida.

Somente um médico pode dizer qual o tratamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do mecanismo sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a receitado siga as instruções na bula.

O abcesso dentário não se cura sem tratamento. Se ele se rompe, a dor pode diminuir significativamente – mas isso não quer dizer que o tratamento deve ser descartado. Se o abcesso não é drenado, a infecção pode se acomodar para outras partes da sua boca, podendo inclusive afetar outras partes do seu corpo.

Se a infecção é limitados à área do abscesso, você pode não precisar de antibióticos. Mas, se a infecção se espalhou para os dentes vizinhos, mandíbula ou outras áreas, provavelmente será necessário prescrever antibióticos para impedir que se distribua ainda mais.

Se você tem um sistema imunitário comprometido, as chances de complicações são ainda maiores.

Ultrassom Preço

O exame de ultrassom é um método de diagnóstico por imagem que, assim como o raio X, a tomografia computadorizada e a ressonância magnética, detecta doenças e/ou diversas anatômicas com base na forma, tamanho e consistência das estruturas (órgãos) avaliadas.

Ao contrário da maioria dos exames de diagnóstico por imagem, a ultrassonografia é uma técnica que não emprega radiação ionizante para a formação da imagem. Na ultrassonografia são emitidas ondas de som em alta frequência (inaudíveis) que fazem os tecidos vibrarem, e essa vibração dos tecidos é captada pelo equipamento de modo instantaneo para a formação das imagens.

Além disso, a ultrassonografia é muito eficaz para o diagnóstico de doenças de tecidos moles que não são encontrados de forma devida em radiografias. Também pode distinguir cistos cheios de líquido e tumores sólidos, porque eles produzem diferentes padrões de eco.



O uso do ultrassom na medicina passou durante a 2ª Guerra Mundial em vários centros médicos ao redor do mundo. O trabalho do médico Karl Theodore Dussik, na Áustria, em 1942, sobre a investigação ultrassonográfica da transmissão cerebral, fornece o primeiro trabalho publicado sobre ultrassom médico.

Embora outros trabalhadores nos EUA, Japão e Europa também tenham sido citados como pioneiros, o trabalho do professor Ian Donald e seus colegas de trabalho. em Glasgow, em meados da década de 1950, colaborando muito para facilitar o desenvolvimento de tecnologias e aplicações práticas do ultrassom.

Doppler: dispositivo usado nos transdutores para identificar o deslocamento de fluídos (em geral o sangue, definindo o sentido do fluxo e suas velocidades)

Elastografia: os pulsos de som fazem os tecidos vibrarem e a leitura desta vibração estabelece. os alternados graus de dureza tecidual, sendo indicada, por exemplo, para determinação do grau de fibrose de um tecido, pesquisa de cirrose hepática, evitando necessidade de aos processos invasivos como a biopsia

A ultrassonografia é feita por diversos justificativas sendo que uma das mais comuns é para gestantes fazerem o pré-natal e detectarem possíveis malformações no embrião. Além disso, o ultrassom serve para verificar:

redução de vasos, definindo por exemplo, estenoses de artérias e o comprometimento do fluxo de sangue para órgãos vitais

Variações da anatomia habitual que possam prejudicar  o funcionamento normal de determinados aparelhos (como o aparelho excretor com obstrução da drenagem urinária ou o equipamento reflexo  com dificuldades que impedem a gravidez)

O exame de ultrassom é feito por um técnico de radiologia ou pelo próprio médico, e em seguida é acreditava por um especialistas Há posicionamentos diferentes para realizar o exame, dependendo da região do corpo que é preciso analisar.

“O médico manuseia uma sonda (transdutor) através da pele ou cavidades, utilizando-se de um meio condutor. (gel à base de água), e as imagens são formadas ao mesmo tempo na tela do aparelho. A partir das imagens dinâmicas captadas, o médico seleciona as que melhor representam os achados e obtém fotos que ficam como registro do estudo”, explica Alberto Lobo, radiologista do Fleury.

O uso do gel ajuda a evitar bolsas de ar, que podem bloquear as ondas sonoras que criam as imagens. O ultrassom comumente é indolor, contudo é possível sentir um leve desconforto quando o ultrassonografista guia o transdutor sobre o corpo, principalmente, se ele for inserido ou o paciente estiver com a bexiga cheia. Um exame de ultrassonografia típico leva de 30 minutos a uma hora.

O exame é indicado como auxiliar diagnóstico em casos de queixas de dores (cólicas renais, por exemplo), alterações na palpação de alguma região (um nódulo palpado no pescoço ou na mama), a um crescimento do volume abdominal em curto período de tempo, alteração do exame de sangue (como alterações de marcadores tumorais, marcadores das funções do fígado ou dos rins) e outros. Além disso, é sugerida para grávidas fazerem o pré-natal.



O preparo para o exame pode variar dependendo do tipo de ultrassom. A avaliação do abdómen, por exemplo, necessita de seis horas de jejum para que a vesícula biliar se apresente adequadamente distendida e que não exista interposição de resíduos alimentares em torno de a parede do abdome e os sistemas  profundos pâncreas/retroperitôneo, além da necessidade da bexiga cheia para que os órgãos pélvicos venham a ser analisadas (próstata e vesículas seminais/útero e ovários).

De acordo com o radiologista Alberto Lobo, não existe nenhuma contraindicação absoluta à realização do ultrassom. De qualquer forma, motivo tenha alguma condição de saúde, é importante avisar o médico antes da realização do exame.

“Outro exame que exige preparo é o estudo endovaginal para pesquisa de endometriose imensa sendo necessário o uso de medicações laxativas e lavagem do reto (fleet-enema). Os demais estudos não requerem nenhum preparo específico”, afirma o radiologista.

Quando o resultado do exame aparecem negativo, é sinal de que a região analisado não possui anormalidades detectáveis. A necessitar da suspeita clínica, outro método de imagem pode ser necessário para garantir a ausência de patologia.

Quando positivo, com descrição de alguma patologia, a conduta clínica/cirúrgica pode ser praticado a menos que exista necessidade de um exame de imagem complementar com melhor abrangência anatômica para programação cirúrgica.


Saiba Mais: A técnica funciona de forma semelhante o ultrassom

Laser co2 fracionada recuperação

O laser CO2 é um ablasivo, ou seja, que promove uma queimadura na pele, que ao cicatrizar, estimula a produção de colágeno e também uma retração da pele, causando esticamento e melhora das rugas finas. Porém, como seu alvo é a água, não há tanto risco que ele atinja a derme, se concentrando na epiderme (camada mais superficial da pele). Resumindo, ele remove camadas inteiras da pele, em uma profundida estabelecida. por quem o está operando.

Porém, como sua recuperação é muito lenta, afinal uma área grande de pele é lesionada, e a chance de causar manchas é muito maior, criaram a tecnologia do laser CO2 fracionado, em que o raio único é dividido em diversos microrraios, atingindo a pele mais demasiadamente e em regiões menores. Dessa forma, ele faz pequenas lesões, deixando microáreas de pele intactas misturadas com áreas em que o laser atuou, causando menos violência à pele e trazendo uma recuperação muito mais rápida.

O laser CO2 fracionado é recomendado, para pessoas que buscam rejuvenescimento da pele, remoção de cicatrizes em geral (como de acne) e estrias, ou o fim da flacidez. Ele é excelente para rugas, pois consegue atingir diversas superfícies da pele, nivelando sua estrutura. Além disso, como o laser CO2 total, ele estimula a produção de colágeno nas áreas em que agride a pele, dando a elas uma fisionomia  mais jovem.


Saiba mais : entenda tratamentos que acabam com as marcas na pele



Esse pode é usado em cirurgias estéticos como na ninfoplastia (cirurgia íntima, que muda o aspecto da vulva) e blefaroplastia a laser (cirurgia de correção de bolsas nos olhos e pálpebras).

Esse aparelho também tem usos terapeuticas como em ceratoses seborreicas (pintas benignas) e ceratoses actínicas (lesões pré-malignas). Também pode ser usado em verrugas virais e manchas e para melhorar o aspecto de cicatrizes cirúrgicas, até mesmo, queloideanas, estrias atróficas e outras lesões de pele.

O tratamento é necessariamente em consultório Algumas vezes usam-se cremes anestésicos na região que será tratado trinta minutos antes, para que façam efeito até o momento da aplicação do laser. Os olhos do paciente são protegidos e a sessão começa. Trata-se a pele de forma completa, não deixando nenhuma área sem tratar.

No geral, a melhoria na pele causada pelo laser CO2 é duradoura, mas como o envelhecimento é um processo constante, no geral é necessária a reavaliação com o médico anualmente ou mesmo a cada seis meses, para verificar a necessidade de reaplicação desse laser.

É muito comum o paciente apresentar eritema (ou seja, vermelhidão) e inchaço na pele após o uso do laser CO2 fracionado. O edema pode durar até 15 dias, enquanto a cor vermelha pode durar até 45 dias. Por isso mesmo, pode-se fazer o uso de LED para melhor cicatrização e mais rápida ideia histórica É comum também o uso de cremes prescritos pelo médico.



O número de sessões pode variar de acordo com os objetivos do paciente, e podem ser de duas até cinco sessões. A periodicidade também varia de acordo com a indicação, e vai de 45 dias até três meses, de acordo com a orientação do médico.

Por se tratar de um laser ablasivo, ou seja, que pode provocar danos na pele, o ideal é que o procedimento seja feito por um médico dermatologista ou cirurgião plástico, que saberão manejar melhor essa tecnologia.

Algumas vezes é necessário fazer um tratamento preventivo com seu dermatologista para herpes e bactérias sete dias antes da aplicação do laser. Antes da sessão, a pele precisa estar complete limpa e desengordurada. Também é importante que a pele não esteja morena Já o uso de ácidos e cremes é permitido até 2 dias antes do procedimento.

O laser CO2 fracionado é contraindicado em pacientes com pele negra ou tendência a cicatrizes queloides, pessoas com vitiligo, lúpus e outras doenças fotossensíveis, herpes em atividade ou outras Infecções  na pele. Além disso, ele não deve ser feito em pessoas que usam medicamentos fotosensibilizantes, anticoagulantes orais e a isotretinoína para tratamento da acne. Pacientes com problema de cicatrização hipercrômica (cicatrizes escuras) ou hipocrômicas (cicatrizes claras) também devem ser avaliados.

Como a pele fica sensível com esse tipo de tratamento, há o risco de infecções. Além disso, o processo pode muitas vezes gerar cicatriz, queloides ou mesmo marcas – como a pele do brasileiro é uma mistura do europeu com o africano e o índio, mesmo quando ela é branca, tem uma grande capacidade de pigmentação, o que torna esse último problema mais comum. Além disso, outra complicação possível é vermelhão (eritema) insistente na pele.


Rinoplastia nariz negroide antes e depois

A Rinoplastia visa estimular a autoestima através da maior harmonia entre nariz e rosto, sempre de respeito  os traços étnicos.

Se seu nariz possui traços da raça negra independente da cor da pele, este artigo pode ser muito útil! Muita gente já conhece alguns benefícios de uma rinoplastia, cirurgia plástica no nariz que visa analisar mais harmonia facial. O que a geralmente não sabe é que cada pessoa possui a sua individualidade e cada perfil nasal possui características que devem ser observadas e respeitadas durante uma rinoplastia. Já falamos em outros artigos do nariz asiático e do nariz caucasiano, agora chegou a vez do nariz negroide e suas particularidades!

Antes de abordarmos tudo sobre o nariz negroide, é crucial que você saiba de todos os benefícios da rinoplastia, valídas para todos os pacientes, e que ultrapassam muito o clichê da cirurgia plástica como sinônimo de superficialidade.

E para quebrar este paradigma, nada melhor do que começar com os ganhos funcionais. A melhora na respiração, promovido pelo reforço das cartilagens ou pela associação da rinoplastia com outros procedimentos específicos (para tratamento de desvio de septo, por exemplo), pode trazer grande benefício para sua particularidade de vida. É comum que essas melhorias solucionem problemas que às vezes duram anos ou até décadas. Se você sofre com alergias crônicas e problemas no sono, pode ter seu bem-estar modificado para melhor. É importante deixar claro que a rinoplastia não substitui tratamentos clínicos indicados por outros especialistas, como otorrinolaringologistas.



Por último, não Conseguiriamos deixar de citar os famosos ganhos estéticos. Queremos deixar muito claro que todas as pessoas possuem sua própria beleza! O que as cirurgias plásticas visam é a melhoria das características individuais. No caso da rinoplastia, isso se representa no aperfeiçoamento do formato do nariz, harmonizando-o com o conjunto do rosto. Isso pode incluir mudanças no dorso nasal (parte que começa entre os olhos e segue até próximo à ponta), nas asas do nariz ou na ponta nasal, dentre outras.

Outro benefício frequentemente minimizado é o campo da autoestima. Ao contrário do que muita gente afirma, nós observa-se ao longo dos anos, aqui no Instituto PERFACE, que o crescimento da autoestima é talvez o principal ponto positivo em uma cirurgia plástica. No caso da rinoplastia em nariz negroide ou qualquer outro, esses ganhos ficam ainda maiores por ser uma região central e muito evidente.

É possível encontrar pacientes que possuem incômodos relacionados ao nariz desde a infância, Até mesmo, tendo sofrido com bullying e brincadeiras maldosas durante anos. Para essas pessoas, a rinoplastia significa a possibilidade de virar a página e não encarar aquelas recordações tão dolorosas diariamente, em gestos simples como se olhar no espelho.

É extremamente importante ser sincera(o) com o seu cirurgião plástico, pois aquela ideia de “nariz ideal” que muitos pacientes chegando até pode não ser favorável ao seu tipo de face.


Vale lembrar que todos esses aos processos também são aplicados na cirurgia reconstrutiva, depois de acidentes, restaurando partes danificadas e devolvendo a sociabilidade ao paciente.

Você provavelmente está pensando sobre as características do seu nariz em comparação com os demais. É evidente que geneticamente não há diferença – todos os narizes da espécie humana são iguais -, mas quando falamos em nariz negroide, comumente isso significa que:

Antes de tudo, o cirurgião plástico que receber a missão de fazer uma rinoplastia em nariz negroide precisa ter a experiência necessária para manter os traços étnicos e conjuntamente atender aos desejos do paciente. Um dos casos mais famosos da história global é o do artista Michael Jackson, que abusou das intervenções cirúrgicas e mudou inteiramente todas as suas feições.

No caso da rinoplastia em nariz negroide, é possível que a cirurgia plástica atue em algumas características-chave para uma crescer a equilibrio facial, proporcionando as seguintes mudanças:

Maior projeção da ponta do nariz, podendo ou não inserir um enxerto de outra local;

Aumento no dorso nasal (área central que se estende da região entre os olhos até a ponta), em busca de alongar o nariz e uma projeção em relação ao rosto mais evidente;

Tire aqui sua duvida sobre rinoplastia com Dr.Etienne


Rinoplastia Preço

Para quem vai fazer uma cirurgia de nariz há muito que considerar, como: o local e o profissional responsável pelo procedimento. Mas na rinoplastia, preço também é uma questão fundamental!

Como toda cirurgia plástica, a rinoplastia tem suas técnicas, os seus riscos e gera muitas incertezas Por exemplo, você sabia que algumas pessoas acreditam que é possível escolher o formato de nariz?

Na verdade quem define se o nariz vai ficar mais fininho, empinado ou pontudo não é a paciente. Isso depende das características do rosto de cada pessoa.

Somente um cirurgião plástico certificado sabe até onde ele pode mexer. Além de ter a capacidade de identificar o que é melhor para deixar seu rosto mais harmônico. Por isso a escolha pelo médico interfere muito na realização do seu sonho.

Mas afinal, quanto custa uma rinoplastia?

Continue lento este artigo para saber o que efetivamente está incluso no valor de uma rinoplastia. E também para aprender por que alguns médicos cobram tão abaixo da média.

Se você quer fazer uma plástica no nariz, preço deve estar seguinte na sua lista de “itens importantes”. Tendo conhecimento disso, realizamos uma pesquisa com as principais clínicas de cirurgia plástica.

O preço médio da cirurgia plástica no nariz varia de R$ 9.195,00 a R$ 15.595,00 .

Lembrando que esta é uma média de preço com relação unicamente para a parte estética. Ou seja, se você tem algum problema funcional, como o desvio de septo, então a cirurgia correta será a rinosseptoplastia.

Neste caso, o valor terá um acréscimo de pelo menos mil reais. Isto porque, muitas vezes, além do cirurgião plástico a cirurgia também contará com a aparecimento de um médico otorrino.

Esta opção também terá um acréscimo no valor final. Isto acontece pois a segunda rinoplastia é um procedimento mais delicado, que exige um conhecimento técnico mais houver unicamente alguns especialistas fazem a rino secundária.

Ficou com alguma dúvida sobre o que é Rinoplastia Secundária? descubra, aqui que pode optar por esta técnica.

O valor da rinoplastia está diretamente relacionado com o reconhecimento e a experiência do cirurgião plástico.

Isto pelo fato de quando o médico é renomado, ele quer trabalhar com a sua própria equipe. Ou seja, exige que esteja pesquisa um anestesiologista de confiança durante a cirurgia, como é o caso da Dream Plastic.

Saber quanto custa uma cirurgia no nariz é muito importante. Mas existem outros itens que intervêm na segurança, particularidade e realização do procedimento. Você tem que considerar esses fatores para não se arriscar.

Nos últimos anos o número de cirurgias plásticas realizadas tem Ampliando significativamente.

E apesar de estarem cada vez mais acessíveis, é preciso planejar tudo com muito cuidado. Afinal, a plástica ainda não deixa de ser um procedimento cirúrgico.

Por isso a preocupação não deve ser apenas em saber quanto custa uma cirurgia no nariz. Mas também em planejar cada etapa do procedimento.

É importante que as expectativas em relação à rinoplastia estejam adequadas à realidade. Você precisa saber assim como o que esperar da plástica!

Muitas vezes, será impossível alcançar um nariz fino e empinado Pois, não basta analisar somente o gosto particular mas sim verificar as características anatômicas da paciente.

Isso aconteceu com a Lorena Gonçalves, de 25 anos. Ela acreditou que era só chegar no consultório com uma foto de um nariz bonito e o dela falaria igual.

Agora a decisão foi mais planejada. Fez rinoplastia para corrigir o nariz e o resultado saiu de acordo com o que esperava.

plastica no nariz preço

E o preço? O preço de uma rinoplastia estava dentro da média e o serviço oferecido valeu o valor pago.

O local que será realizado o procedimento interfere diretamente na segurança da paciente. Por isso escolha uma clínica que opere em um hospital direcionado e preparado para cirurgias plásticas.

Veja a seguir os principais argumentos que evidenciam a importância de operar em um instituição hospitalar São características essenciais que a Dream Plastic adota em sua política de segurança.

Há uma estrutura completa com UTI, equipamentos de suporte e pessoas capacitadas e com especialidades em vários setores da Odontologia, de outras áreas.

O local é higienizado para diminuir o risco de infecção e não expor a paciente a possíveis contaminações.

Há uma equipe de enfermagem qualificado e pronta para garantir o melhor atendimento.

O quanto custa uma plástica no nariz vai necessitar muito do local onde será praticada E também do know-how do cirurgião plástico, ou seja, sua experiência e modalidade no assunto.

Somente o cirurgião plástico pode dizer quanto custa uma cirurgia plástica no nariz. Pois, o médico precisa fazer uma avaliação tradicional/presencial, antes. Isso porque existem muitos dados que devem ser analisadas como a expectativa de resultado, a estrutura do nariz e as condições de saúde da paciente.

Por exemplo, na rinoplastia, preço médio varia muito devido aos honorários cobrados pelo médico, o custo do hospitalar e a complexidade da cirurgia.

Compreende-se também o quanto é importante saber o preço da rinoplastia, mas é fundamental que este não seja o fator principal.

Isto porque, infelizmente, se encontra médicos que oferecem condições duvidosas e preços muito abaixo dos concorrentes.

Provavelmente, são profissionais que estão desesperados por pacientes. Ou porque são inexperientes, recém-formados e não têm bons resultados para apresentar.

Querem saber como é feita a rinoplastia ,cirurgia do nariz,Acesse no Dr. Fernando

Há ainda aqueles que usam materiais de 2º linha ou operam fora de hospitais. Em os dois lados os casos, acabam sendo o resultado e a vida da paciente em risco.

Quem seleciona o médico por ser o mais barato não entende o risco que está correndo. Tem ainda o fato de que reparar um resultado ruim pode custar até 3x mais.

Blefaroplastia Antes e Depois

A blefaroplastia é uma cirurgia plástica que consiste na retirada do aumento de pele, músculo e gordura das pálpebras, além de posicionar as pálpebras corretamente, de forma a retirar  rugas, que levam a uma aparência cansada e envelhecida.

Esta cirurgia pode ser feita na pálpebra exelente na inferior ou em ambas e, em alguns indices pode ser aplicado botox juntamente com a blefaroplastia para melhorar os resultados estéticos ou realizar um lifting facial tornando o rosto mais jovem e bonito.

Entenda como funciona Blefaroplastia e quais são os preços



A cirurgia tende a demorar entre 40 minutos a 1 hora, não sendo necessário internamento e os resultados podem ser vistas 15 dias depois da cirurgia, no entanto, o resultado definitivo só pode ser percebido após 3 meses.

A blefaroplastia custa entre R$ 1500 e R$ 3000,00, mas pode variar de acordo com a clínica em que é feita, se é feita em um ou nos dois olhos e com o tipo de efeito de anestesia utilizada, se é local ou geral.

A blefaroplastia é normalmente executada para fins estéticos, sendo geralmente indicada em caso de flacidez das pálpebras ou quando existem bolsas embaixo dos olhos, causando a aparência de cansaço ou envelhecimento. Na grande maioria das vezes essas situações acontecem em pessoas com mais de 40 anos, mas o procedimento também pode ser realizado em pacientes mais jovens quando o problema é provocado por fatores genéticos.



A blefaroplastia é um procedimento simples, que dura entre 40 minutos e 1 hora, e é feita, na maioria das vezes, sob anestesia local por sedação. No entanto, algumas pessoas optam que o procedimento seja realizado sob efeito de anestesia geral.

Para fazer a cirurgia, o médico determina o local em que será feita a cirurgia, que pode sr na pálpebra superior, inferior ou nas duas. Em seguida, faz cortes nas áreas delimitadas e retira o excesso de pele, gordura e músculo e costura a pele. Depois, o médico aplica steri-strips sobre a sutura, que são pontos que se cola na pele e não resultam dor.

A cicatriz gerada é simples e finas, sendo com facilidade escondida nas dobras da pele ou sob os cílios, não ficando visível. Após o procedimento, a pessoa pode ficar no hospital por algumas horas até que o efeito da anestesia passe, sendo depois liberada para casa com algumas recomendacoes que devem ser seguidas.

Após a cirurgia é normal o paciente ficar com o rosto inchado, manchas roxas e com pequenos hematomas, que comumente desaparecem após 8 dias da cirurgia. Apesar de raro pode haver visão turva e sensibilidade à luz nos primeiros 2 dias. Para acelerar a recuperação e para que a pessoa possa voltar às suas atividades diária mais rápido é indicado realizar fisioterapia dermatofuncional para combater o inchaço e remover os hematomas.

Alguns tratamentos que podem ser utilizados são a drenagem linfática manual, massagem, atividades físicas de alongamento para os músculos da face, e radiofrequência se houver fibrose. Os exercícios devem ser realizados de frente para o espelho para que a pessoa possa ver sua evolução e fazer em casa, 2 ou 3 vezes por dia. Alguns exemplos são abrir e fechar os olhos com força mas sem formar rugas e abrir e fechar um olho de cada vez.

Estes cuidados devem ser mantidos até 15 dias após a cirurgia, mas o indivíduo deve voltar ao médico para fazer uma consulta de revisão e retirar os pontos.


Drenagem Linfática Benefícios

Drenagem linfática é uma terapia com movimentos próximos à massagem, apesar de não ser uma, e tem como função o transporte e eliminação de líquidos retidos no organismo. O método pode ser realizado no corpo todo e também no rosto.

Quando falamos em drenagem linfática, logo apreciamos em redução de peso, de celulite, melhora de inchaço, entre outros benefícios estéticos. Existem mitos sobre o tema, o que leva muitas pessoas às clínicas estéticas, que acabam se ludibriando por não terem o resultado esperado.

A drenagem linfática é indicada apenas para quem retêm líquidos. Se este não é o seu problema, o mercado estético dispõe de centenas de tratamentos eficazes para gordura, celulite, entre outros problemas estéticos.

Normalmente quem sofre com o problema, percebe uma diferença no peso ao deitar e ao acordar que pode chegar, em média, a 2kg. O uso de roupas apertadas, também costuma marcar bastante quem sofre com o problema, ficando bem muito mais fundo onde a roupa aperta.



Drenagem linfática não é massagem, não dói, não deixa marcas e não deve ser feita em conjunto com outras massagens. Se você tem o hábito de fazer outros tipos de massagem, deixe para fazer em dias diferentes, para uma não prejudicar o resultado da outra.

Os movimentos são lentos e ritmados, pois a vontade não é atingir os músculos e sim os capilares linfáticos, que ficam acima da musculatura, por conta disso a pressão é bem suave e relaxante. Os efeitos são notados logo após a sessão.

O processo todo é feito de forma manual, apesar de que hoje existem aparelhos no mercado que prometem os efeitos drenantes, mas seus efeitos ainda são duvidosos e causam muitas controversas entre os Odontólogo da área. O método manual ainda é o mais sugerida e seguro.

Em alguns casos, o a drenagem linfática só pode ser praticada apenas com liberação médica. O método pode ser feito por homens e mulheres, 1 vez por semana, em média. Não há um números de sessões pré definido varia muito de pessoa para pessoa, há casos em que o hábito deve se manter a vida toda.

Em quadros extremos de absorção como durante a gravidez (apenas após o terceiro mês) e em pré e pós-operatórios, a drenagem linfática pode ser realizada todos os dias, a a quantia e a periodicidade das sessões, são estabelecida através de consulta e liberação médica.

Drenagem Linfática pode proporcionar resultados,Acesse Dra. Adriana



A média é de 10 sessões para pré-operatório e de 30 à 40 para pós-operatório. Para gestantes, a média é de 2 sessões semanais do quarto mês até o fim da gestação. Muito além dos benefícios estéticos, cuidar do sistema linfático é cuidar da saúde.

O sistema linfático é formado pelas tonsilas faríngeas e palatinas, mais popularmente conhecidas como adenoide e amídalas. Elas têm como função defender o organismo de infecções provocados por vírus e bactérias que introduzimos pela boca ou pelo nariz, além de serem produtoras de anticorpos, entretanto, não são vitais, podendo sem retirados cirurgicamente, principalmente quando inflama com frequência, não causando grandes prejuízos ao organismo.

Fazem parte também dois órgãos muito importantes, o timo e o baço. A principal função do timo é a produção de linfócitos, ou glóbulos brancos, que protegem o corpo todo da invasão de bactérias e vírus, além disso assegura o funcionamento de todos os órgãos e evita o crescimento anormal de células cancerígenas. Seu principal papel é durante a infância, quando adulto, tais funções são melhores realizadas pelo baço.

O baço é o maior órgão linfático e, além da sua função no sistema imunológico, faz a troca das células sanguíneas, destruindo as antigas e produzindo novas.



Por fim, temos os linfonodos e os capilares linfáticos. Os linfonodos, ou gânglios linfáticos, estão localizados através do corpo, e funcionam como um “ralo” do sistema linfático, sendo bombeados durante a drenagem linfática. Os principais linfonodos estão localizados na virilha (inguinais) e nas axilas (axilares). Os capilares linfáticos percorrem o corpo todo, assim como os capilares venosos, e desembocam em veias próximas ao coração.

Ao melhorarmos os hábitos de vida, como ter uma alimentação saudável, dando ênfase alimentos frescos e orgânicos, o consumo de pelo menos 2 litros de água diários e também a prática de atividades físicas, já contribuímos para um bom funcionamento do sistema linfático. Se mesmo com bons costumes a retenção ainda persistir, é recomendado, recorrer à drenagem linfática.

Acabamos sobrecarregando o organismo de agentes tóxicos, de emoções tóxicas, e a quantidade de lixo que bombardeamos no sistema linfático diariamente é tão grande que ele acaba não dando conta de tanto trabalho.

Aneurisma de Aorta Cirurgia

Um aneurisma da aorta torácica é uma área dilatada na parte superior da aorta, a maior artéria do corpo humano, que é responsável por transportar o corrente sanguínea. rico em oxigênio para as demais partes do organismo.

As causas exatas do aneurisma da aorta torácica são não conhecidas mas elementos que podem contribuir para o desenvolvimento de um aneurisma incluem:

Quando as muros das artérias ficam repletas de placas de gordura, elas se tornam menos flexíveis e mais estreitas. Este processo, chamado de aterosclerose, é favoravél quando a pessoa tem o colesterol alto e a pressão arterial elevada.

As pessoas que Surgem com síndrome de Marfan, uma doença genética que afeta o tecido conjuntivo no corpo, estão sob um risco maior de desenvolver um aneurisma da aorta torácica. Além desta, outras doenças do tecido conjuntivo, como as síndromes de Ehlers-Danlos e Loeys-Dietz, podem contribuiu para a ocorrência de um aneurisma da aorta torácica.



Condições inflamatórias, como a arterite de células grandes e arterite de Takayasu, também pode causar aneurismas da aorta torácica.

Pessoas com problemas na válvula aórtica, que transporta o sangue para fora do coração, têm um risco Ampliando de desenvolver aneurisma da aorta torácica.

Apesar de não ser uma das causas mais comuns de aneurisma da aorta torácica, uma pessoa está mais propensa a desenvolver esta condição se teve uma infecção não tratada, como sífilis ou salmonela.

Algumas pessoas que sofrem graves lesões em quedas ou em acidentes de carro, por exemplo, podem desenvolver aneurismas da aorta torácica com mais facilidade.

Os mais  fatores de risco para um aneurisma da aorta torácica incluem:

Idade: aneurismas da aorta torácica acontecem mais frequentemente em pessoas acima dos 65 anos

Tabagismo: o uso do cigarro é um forte fator de risco para o desenvolvimento de um aneurisma da aorta torácica. Quanto maior o tempo de fumo, maior é o risco de desenvolver a doença

Hipertensão: acréscimo da pressão arterial causa danos aos vasos sanguíneos do corpo, aumentando as oportunidades de uma pessoa desenvolver um aneurisma da aorta torácica

Aterosclerose: o acúmulo de gordura e Exemplos de  substâncias que podem prejudicar o revestimento de um vaso sanguíneo aumenta o risco de um aneurisma da aorta torácica

Histórico familiar: pessoas que têm histórico na família de aneurisma da aorta torácica têm um maior risco de vir a desenvolver a doença.

Aneurismas da aorta torácica geralmente crescem vagarosamente, e não manifestam sintomas, tornando-os muito difíceis de detectar. No entanto, o desenvolvimento de um aneurisma é muito difícil de prever. Alguns aneurismas tendem pequenos e permanecem pequenos, outros se expandem ao longo do tempo. Há aqueles, inclusive, que nunca se romperão. A questão é que quando um aneurisma da aorta torácica cresce, os sintomas aparecem. Veja alguns:

A grande maioria das pessoas com aneurismas da aorta não têm sintomas, a menos que seja um caso de dissecção ou de ruptura do aneurisma. Em ambos os casos, Procura atendimento de emergência. Saiba reconhecer os sinais da ruptura do aneurisma:

Se você tiver histórico familiar de aneurisma da aorta torácica, de síndrome de Marfan ou de outra doença do tecido conjuntivo, o médico pode indicar exames de ultrassom regulares para triagem de aneurisma.



Aneurismas da aorta torácica são frequentemente encontrados durante exames clínicos de rotina, como uma radiografia de tórax ou ultrassom do coração ou no abdômen. Muitas vezes os pacientes vão fazer esses exames por outros motivos, sem nem desconfiar de que estão com aneurisma.

O objetivo do tratamento é impedir que o aneurisma se rompa. Geralmente, as opções de tratamento são acompanhamento médico ou cirurgia. A decisão quanto à melhor opção de tratamento depende do tamanho do aneurisma da aorta e o quão rápido ele está crescendo.

Agora, se você tem pressão arterial elevada ou bloqueios em suas artérias, é provável que o médico prescreva medicamentos para baixar a pressão arterial e reduzir os níveis de colesterol, a fim de reduzir o risco de complicações decorrentes do aneurisma. Estes medicamentos podem incluir:

Se o aneurisma da aorta torácica é pequeno, o médico pode recomendar o acompanhamento clínico, que inclui consultas regulares para garantir que o aneurisma não está crescendo e a gestão de outras condições médicas que podem piorar o aneurisma.

Se você tem um aneurisma da aorta torácica, a cirurgia também pode ser uma opção, principalmente para casos em que o aneurisma for maior do que o considerado seguro. Dependendo do tamanho e da localização do aneurisma ao longo da aorta torácica, o médico poderá recomendar uma entre as três opções cirúrgicas que existem.

Veja algumas informações sobre as causas e tratamento Aneurisma da Aorta

Prótese de Panturrilha Tamanhos

A panturrilha, principalmente entre os homens, é uma das partes do corpo que mais se almeja definir. É comum em academias ver pessoas se exercitando e, apesar de para algumas pessoas ser relativamente fácil enrijecer essa musculatura, para outras não. Há ainda os casos de danos provenientes de acidentes ou determinadas condições de saúde que dificultam o enrijecimento dos músculos.

O procedimento é sugerida para pacientes que apresentam uma “batata da perna” com projeção muito pequena e desproporcional em relação ao resto do corpo. A panturrilha, para ter conjunto com a perna como um todo, necessita ter um tamanho que acompanhe o das coxas, para que não dê a impressão de que é fina demais. A inclusão de prótese de silicone aumentando  o volume da parte anterior das pernas, tornando mais harmônico o seu contorno.

A cicatrização é um fator que não depende apenas da experiência do médico, mas muito da genética do paciente, levando a melhor ou pior cicatrização do local, o grau de flacidez da pele, aumento de gordura, tamanho da prótese, dentre outros.



Tamanho da prótese de silicone



Um dos maiores dilemas para quem buscam fazer a cirurgia de panturrilha é o tamanho da prótese de silicone. É necessário um dialogo entre o paciente e a equipe missionária / apostólica cirúrgica para um bom resultado e satisfação do paciente. Ao contrário do que a maioria pensa, quem deve dar a palavra final para essa escolha é o cirurgião plástico e não o paciente. Isso pelo fato de porque é um fator que não depende apenas do bom senso estético, mas das condições físicas e das possíveis consequências para o corpo do homem ou da mulher.



Pré-operatório



O resultado pós-operatório depende não só do cirurgião, local da cirurgia e equipe cirúrgica.

Depende também de elementos, relacionados ao próprio paciente. Cuidados são necessários no pré-operatório. Como exemplo, planejar suas atividades sociais, domésticas ou escolares de modo a não se tornar indispensável a terceiros por um período de aproximadamente dez dias.

Comunique a Clínica em caso de gripe, antipatia ou antecedência do período menstrual.

Tente evitar tomar aspirina ou medicamentos, contendo AAS (ácido acetil salicílico) e vitamina E, pelo menos nas duas semanas que antecedem à cirurgia, pois poderá interferir no processo de coagulação. Isso inclui Ginko-Biloba.

Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer e/ou diurético que em alguns casos, esteja usando, por dez dias antigas ao ato cirúrgico.

Não fume nos 15 dias que antecede a cirurgia e nas duas semanas de pós-operatório, pois poderá haver retardo da cicatrização.



Ficar em jejum absoluto – sólidos e líquidos – por pelo menos oito horas que antecede o horário da cirurgia.

O tipo de efeito de anestesia depende de uma série de elementos Após avaliação, o anestesista opta pelo tipo de anestesia mais indicada para o paciente, podendo ser bloqueio regional, raqui anestesia ou peri anestesia. Em alguns casos, pode ser indicada até mesmo anestesia geral. A incisão é bem discreta e realizada na parte posterior do joelho, perto do sulco posterior de cada joelho. Cada cicatriz tem, em média, 2,5 cm. Após dissecção do local para acomodar a prótese confortavelmente sobre o músculo, é colocada a prótese estéril bilateralmente e analisada simetria das mesmas, com fechamento por planos da incisão realizada.

Tudo sobre Prótese de panturrilha, Dr.Frederico

Tratamento para doença arterial periférica

Saiba como tratar ou evitar a doença arterial Contorno Ela está por trás de sintomas como cansaço e dores nas pernas – e pode indicar infarto e AVC

A doença arterial periférica (DAP) prejudica a circulação do sangue nas pernas e provoca, entre outras coisas, dor na hora de caminhar. Na maioria das vezes, a obstrução ocorre quando há acúmulo de placas de gordura e perda de flexibilidade nas paredes dos vasos sanguíneos, além de excesso de inflamação no local.

Com isso, a narrativa do texto bíblico do líquido vermelho se estreita até que fecha de vez. Em última instância, o bloqueio leva até a amputações.

Esse quadro também é um sinal de que há algo errado em outros vasos do corpo. Tanto é que indivíduos com a doença arterial Contorno (DAP) correm um risco 60% maior de ter entupimentos nas artérias que irrigam o coração e o cerebral Daí, o perigo de infarto e AVC dispara.

Claudicação intermitente (sensação de cãibra ao caminhar ou se exercitar), com melhora ao parar de mexer as pernas



Perda de pelos nas pernas e unhas dos pés enfraquecidas

Coloração mais esbranquiçada dos membros inferiores

Sinais e sintomas da doença arterial periférica

Fisgadas na perna, especialmente na panturrilha

Ajustes no estilo de vida mantêm os vasos sanguíneos saudáveis por mais tempo: vale parar de fumar, perder peso e dominar a pressão arterial e a glicemia. atividades físicas físicos, além de melhorar a circulação, combatem a maioria dos processos que levam à DAP, como obesidade e hipertensão.


A dieta controlada também faz diferença. Frutas, legumes e verduras oferecem substâncias com ação antioxidante e anti-inflamatória, que fazem bem para as artérias. Já na absorção de gorduras. saturadas, sal e açúcar devem ser consumidos com moderação.

O índice tornozelo-braquial, exame clínico que compara a pressão arterial nos braços e nas pernas, é o principal exame para identificar a doença arterial periférica. Se a pressão for menor nos membros e congregados inferiores — com uma diferença igual ou maior do que 0,9 — é provável que a DAP esteja instalada.

O diagnóstico precoce, cabe ressaltar, ajuda a evitar as consequências desse problema. Fique de olho nos sintomas e, acima de tudo, Fale com um médico.

O primeiro passo é eliminar ou minimizar ao máximo os agentes que causam a obstrução. Não há medicamentos específicos, mas o médico pode prescrever anticoagulantes de última geração para insistir evitar entupimentos. Tratamento da doença arterial periférica

O exercício também faz parte do tratamento, pelo fato de porque estimula a circulação colateral – ou seja, a formação de pequenos vasos vizinhos das artérias que dão uma força para o fluxo sanguíneo na região.

Caminhadas Cotidiano já ajudam, mas o ideal é contar com orientação especializada de um profissional de educacional física. Até porque às vezes a atividade física pode provocar dores nas pernas – e o ajuste fino para minimizá-las necessita da visão de um expert.

Em quadros mais severos, uma cirurgia minimamente invasiva coloca um stent na artéria com problemas. A rede carroceria de metal abre o caminho e facilita a passagem de sangue pelo local.